sábado, 26 de julho de 2008

Cruzada


Maria

De tantas fumaças,

Sem trilhos

Segues...


Só!

Fazendo arruaça...

Indo pra longe

Depois de um até breve...


Caminhas

Rápida e faceira,

Teu barulho amedronta,

Ensurdece!


Orgulhosa

Não deixa sombra...


Ah Maria!

Qual tua desgraça se

Te encontrares

Com outra fumaça?


ɱ αгЇS


Nenhum comentário: