quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

SORTE

Lavei ferida com mel
Costurei  corte com fios dourados
Dei laço

Fui forte


Mas por dentro 
Doía feito morte

Cessando os movimentos

Fingi ser alegre e
Acreditei 


Maris Figueiredo

Nenhum comentário: