sábado, 19 de dezembro de 2015

O MUNDO EM QUE HABITAS


Ainda que cause espanto,
Sopra ternos, quentes... Sonhos


Espalha
tuas sementes...


Reinventa  a vida

 Às vezes, parece tão frágil...

Maris